Perguntas Frequentes

Por que quando se tira sangue para exame o local às vezes fica roxo?

Isso chama-se hematoma: extravasamento de sangue para fora da veia. Ele pode ocorrer em determinadas situações, tais como: veias finas, delicadas, com muita pressão; insuficiente compressão no local da punção; e paciente usando algum medicamento que altera a coagulação do sangue, entre os quais a aspirina, ou fragilidade da parede das veias (fragilidade capilar).

Dói colher sangue para exame?

Normalmente, não, pois o procedimento dura segundos. Mas isso vai depender da sensibilidade de cada paciente.

Bebidas alcoólicas podem alterar resultados de exames?

Sim, especialmente o de triglicérides. Uma dose de uísque, uma cerveja ou um copo de vinho na véspera é suficiente para elevar os seus níveis, falseando os resultados. Por isso, o ideal é, antes do exame, ficar três dias sem ingerir qualquer bebida alcoólica. Importante: o álcool também pode alterar o colesterol.

Pode-se fazer exame de sangue com gripe, resfriado ou febre?

Sim. Alguns exames, aliás, são solicitados exatamente porque a pessoa está com febre. A intenção é verificar se alguma infecção é a responsável. Porém, em algumas circunstâncias, a doença responsável pela febre pode interferir nos exames destinados a avaliar aspectos metabólicos e imunológicos. Por cautela, consulte o seu médico ou o laboratório antes de fazer o exame.

Pode-se fumar antes de fazer exame?

De jeito nenhum, se forem testes de agregação plaquetária, curva glicêmica ou exame ergométrico. Nesses casos, não fume no dia do exame.

Atividade física atrapalha os exames de laboratório?

Atividade física intensa pode interferir em alguns exames, por exemplo, na glicemia. Os exames laboratoriais devem ser colhidos em condições bem definidas, que os médicos chamam de condições basais. Testes feitos após esforços físicos terão, eventualmente, valores diferentes dos realizados em condições normais.

Há alguma incompatibilidade entre as vitaminas e os exames laboratoriais?

Sim, pois elas também atrapalham certos exames. Por exemplo, a vitamina C altera o resultado da creatinina. Já a vitamina E interfere nos testes de agregação plaquetária.

Novalgina também dá problema nos exames?

Sim, no de creatinina. O uso de remédios contendo dipirona pode fazer com que o resultado da creatinina dê mais baixo do que o real, dependendo do método utilizado. Por isso, ao fazer esse exame, que avalia se os rins estão funcionando bem, o ideal é evitar o medicamento nos três dias anteriores. Ou se não puder, informar sempre ao atendente o uso de tais medicamentos.

Até aspirina altera resultados de exames?

Com certeza. Aspirina é o nome popular do ácido acetilsalicílico, que está presente em muitos analgésicos e antitérmicos, tais como AAS, Buferin, Doril, Melhoral, Aspirina Forte, Cibalena, Doloxene-A, Aspirina C entre outros, assim como em antiácidos (Alka-Seltzer, Engov), onde está associada a outras substâncias farmacológicas. Por isso guarde bem: todos os remédios com ácido acetilsalicílico interferem nos exames de coagulação do sangue. Em altas doses, podem diminuir os valores totais de Tiroxina (T4) um dos hormônios da tireóide.

Beber água "quebra" o jejum?

Não. A ingestão de água suficiente para satisfazer a hidratação normal não significa que o jejum tenha sido quebrado. O excesso da ingestão de água interfere em alguns exames de urina.

Exames de sangue devem ser sempre colhidos em jejum?

Nem todos os exames necessitam de jejum. O tempo de jejum requerido pode variar entre diversos exames, sendo de 4 horas para boa parte dos exames, de 8 horas para alguns e de 12 a 16 horas para triglicérides e frações de colesterol. Exames como hemograma, por exemplo, não requerem jejum.

Exames que pedem jejum têm de ser colhidos pela manhã?

Nem todos. Desde que respeite o tempo estipulado de jejum, na maioria podem ser colhidos inclusive à tarde, sem problemas para o resultado. Solicitar informações com as recepcionistas do Laboratório.

Para alguns exames, os médicos dispensam jejum e o laboratório diz que é necessário. Que orientação eu devo seguir?

A boa prática laboratorial recomenda que, para a maioria dos exames de sangue, a coleta seja realizada após um período mínimo de quatro horas de jejum, para adultos. Crianças e recém-nascidos devem ter este prazo reduzido ou até mesmo abolido, dependendo de cada situação clínica. Para cada exame, porém, pode haver necessidade de orientação específica, pois a concentração das substâncias dosadas, como a glicose, por exemplo, varia de acordo com o tempo após a ingestão do alimento.

Pode-se tomar café puro durante o jejum?

Não. Diferentemente da água, a ingestão de café pode causar interferência nos resultados de determinados exames. Por isso, deve-se evitar seu consumo seja puro, com açúcar ou com adoçante.

Meu intestino não funciona diariamente, posso usar laxantes para colher a amostra?

Não é recomendado o uso de laxantes para realização do exame parasitológico de fezes.

O resultado de um exame parasitológico de fezes pode ser negativo mesmo eu tendo todos os sintomas de alguma verminose?

Nem sempre o parasito, seja protozoário ou helminto, libera cistos, ovos ou larvas. Estes parasitos têm um ciclo de reprodução, sendo que a liberação de cistos, ovos e larvas não é sistemática, sendo dependente deste ciclo e de forma intermitente.

Para o exame de rotina de urina, tem que ser colhida sempre a "primeira urina da manhã"?

Somente se o seu médico solicitar. Se isso não acontecer, a urina poderá ser colhida em qualquer horário do dia, sendo melhor colher a amostra após permanecer duas horas sem urinar. O ideal é que a urina seja colhida em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia.

Por que há orientação para desprezar o primeiro jato de urina quando vamos fazer esse exame?

O primeiro jato de urina carrega células e secreção que podem estar presentes na uretra. Quando se avalia uma possível infecção urinária, é importante que o material examinado não esteja contaminado com material da uretra. Daí a necessidade de desprezar o primeiro jato e coletar o jato médio, ou seja, uma urina que representa apenas o material que está na bexiga.

Urina só pode ser colhida no laboratório?

Depende do tipo de exame. Para cultura, o ideal é que a urina seja colhida no laboratório. Já a urina tipo I, que é mais comum, pode ser colhida em casa, desde que colhida em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia. A entrega da urina no laboratório deve ser feita no máximo 2 horas após a coleta.

Posso saber com quantas semanas de gestação eu estou a partir do resultado do beta-HCG?

A dosagem no sangue do beta-HCG não é um exame que se destina a determinar a idade gestacional, para tal, o exame mais indicado é o ultra-som. Um homem pode fazer beta-HCG? Sim. Alguns tumores de testículo produzem este hormônio, que pode ser usado como marcador tumoral para acompanhamento do tratamento e prognóstico da doença.

Remédios interferem em exames de laboratório?

Vários medicamentos podem interferir em exames de laboratório, e, por esse motivo, o uso de medicamentos deve ser informado às recepcionistas do laboratório. A suspensão de qualquer medicamento, antes da coleta de exames, só pode ser feita por seu médico. O laboratório informa, no cadastro dos exames, quando algum exame obriga a suspensão de medicamentos e, quando não for possível suspender a medicação, isto será considerado na interpretação clínica do resultado.

Endereço: Rua Dr. Sebastião Paulo da Silva, 487 - Sala A - 78325-000 - Aripuanã – MT
Fone: (66) 3565-2129 |  (66) 8410-2129 | Email: labrolaboratorio@gmail.com
Responsável: Dr. Rodrigo Marcelo de Freitas Silveira